/* */

Percorrendo a Trilha da Serra do Catuaba de Paramirim

Aproveitando a chegada da chuva da primavera, o verde finalmente estava brotando para todos os lados. Era o momento oportuno que estávamos aguardando para retornar com as nossas atividades em contato com a natureza. No feriado do dia 15 de novembro, o nosso grupo, Aventureiros de Paramirim colocou o pé na estrada com a missão de desbravar uma das mais belas trilhas da cidade de Paramirim, a serra do Catuaba.

Saímos de carro às 07:30h pela BA-152 em direção a região sul, e logo depois pegamos um pequeno trecho de estrada de terra até o local de onde começa a trilha, totalizando cerca de 5,88 Km.

Trilha Serra do Catuaba de Paramirim
Trilha Serra do Catuaba de Paramirim

Sobre a Trilha do Catuaba

A trilha tem uma extensão de 1,29 km, quase todo o seu trajeto é feito por dentro da floresta seguindo o leito do rio, que raramente está em atividade. Como ele corta a serra, o caminho foi esculpido dentro das pedras, tornado seu percurso desafiador e interessante. 

Trilha Serra do Catuaba de Paramirim
Leito seco do Riacho do Catuaba

Nesta parte da caminhada você vai andar sobre a área do leito seco do rio, e desfrutar da companhia de muitas árvores frondosas. Mais a frente é possível reencontrar a água em algumas partes do rio. Mas fique atento ao pisar em pedras úmidas para não escorregar.

Riacho do Catuaba
Riacho do Catuaba

Escalando a Serra do Catuaba

Chegou a hora de praticar um pouco de esporte radical, vamos escalar a Serra do Catuaba, o caminho é bastante ingrime, com muitas depressões sobre a rocha. Por isso, suba devagar, olhando atentamente para onde pisa, se possível prepare uma pequeno cajado de madeira para servir de apoio na subida.

Escalando a Serra do Catuaba
Escalando a Serra do Catuaba
Gruta com pinturas rupestres da civilização indígena

Cachoeira do Catuaba

Na metade do caminho nos deparamos com o primeiro atrativo do lugar, a famosa cachoeira do Catuaba. Esculpida dentro da rocha, ela lembra o formato de um caldeirão. A cachoeira sazonal tem água corrente apenas nos períodos de chuvas. E quando está em atividade muitos paramirinhenses comparecem no local para se banhar e fazer piqueniques.

Aventureiros de Paramirim na Cacheira do Catuaba
Aventureiros de Paramirim na Cacheira do Catuaba

O próximo passo é a subida da serra da cachoeira seguindo a direção pelo lado direito. Tome cuidado para não escorregar ou tropeçar, pois o lugar é bastante desnivelado.

Escalando a rocha da cachoeira

O próximo passo é subir a rocha da cachoeira, a qual acredito que seja a parte mais difícil e perigosa da trilha. A entrada fica logo a direita, talvez ela esteja escondida pela vegetação, mas ela está lá. Aqui deixo mais uma recomendação, olhe para onde pisa, pois as rochas contém fendas largas e pequenas na qual você pode prender seu pé, se tiver com as mãos ocupadas pode se complicar mais ainda.  Foi o que aconteceu comigo, eu estava fazendo fotos próximo ao penhasco, quando um dos meus pés ficou preso,  não deu outra, levei um baita tombo, por sorte não tive ferimentos graves.

Desfiladeiro da Serra do Catuaba
Morro da Cachoeira do Catuaba
Um pequeno acidente com o fotógrafo

Alguns metros à frente podemos descansar um pouco e até mesmo fazer um piquenique, já que é bem arborizado e plano, e tem um pequeno caldeirão de água. É interessante que se faça uma pausa nesta etapa para recarregar as baterias, pois a frente fica a última fase da trilha e também a mais difícil. 

Parada para um piquenique

Piquenique na Serra do Catuaba de Paramirim
Piquenique no meio da floresta é tudo de bom

Agora falta pouco para atingirmos o principal objetivo, chegar até a gruta onde viveram os Índios Tapuios. O caminho é bastante íngreme e inclinado, por isso, suba devagar, e fique atento com os obstáculos, use os arbustos como apoio para alavancar a subida, tome cuidado para não se aproximar da planta cansanção (urtiga) e dos espinhos de mandacarus.

Gruta da Serra do Catuaba de Paramirim
Gruta do Catuaba

Finalmente chegamos ao topo! A sensação é de que o lugar era usado como um ponto de estratégia para a sobrevivência dos índios. De lá é possível avistar todo vale verde por onde passa o rio. A paisagem do serrado é simplesmente deslumbrante e possui uma brisa formidável. O mais incrível de tudo é a presença das figuras rupestres espalhadas por toda gruta. É um verdadeiro sítio arqueológico!

 Pinturas rupestres da Gruta da Serra do Catuaba - Paramirim
Pinturas rupestres da Gruta do Catuaba
Vista panorâmica da Serra do Catuaba

Dicas de fotografias

Flor de quiabento - Vegetação da Caatinga
Flor de quiabento – Vegetação da Caatinga

Verde e belas paisagens fazem da serra do Catuaba o cenário perfeito para fotos da Natureza. Difícil é não encontrar algo que seja belo e interessante. Aqui vai alguma dicas para você aproveitar mais o seu passeio e trazer belas recordações para casa.

  • O horário de fotografar faz muita diferença. É interessante começar a trilha entre às 6 e 8 horas para pegar uma claridade suave do sol.
  • Preste atenção no horizonte para encontrar bons ângulos.
  • Ative no celular o modo HDR ou RAW (caso tenha) para fazer fotos mais vibrantes.
  • Use a iluminação do sol ao seu favor.
  • Explore os pequenos detalhes da paisagem.

Conclusão

A Serra do Catuaba é um lugar perfeito para praticar atividades de ecoturismo, montanhismo, esporte radical, acampamento, e até mesmo um simples piquenique. Além disso, os profissionais de educação pode aproveitar o potencia l do lugar para aulas de geografia e história.

Grupo de Aventureiros de Paramirim

Grupo de Aventureiros de Paramirim
Grupo de Aventureiros de Paramirim
  • Elaine Marques
  • João Luís Castro – Guia
  • Marcos Domicio – Fotógrafo
  • Marizete Castro
  • Mauro Sergio 

Mapa da Trilha

No momento que fizemos esta trilha ela ainda não estava disponível no Google maps. Para facilitar a visita de mais pessoas no local, criamos uma rota através do GPS, confira a seção de mapas.

Terei o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe um comentário

Logo
Registrar Nova Conta
Redefinir Senha